Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 25 de julho de 2013

As Várias Maneiras de Ver Um Real

Quero mostrar aqui o processo de criação de alguns dos meus trabalhos, desta vez citando obras que foram inspiradas pela mesma imagem: A fotografia tirada de uma reportagem sobre direitos humanos, mostrando, conforme a matéria, uma espécie de economia de subsistência em Bogotá, Colômbia.

Este foi o objeto desencadeador de um processo, gerado principalmente pelo sentimento de indignação em relação ao modo no qual vivem algumas pessoas. Nunca consegui entender muito bem como até agora continuam existindo seres humanos vivendo em condições as mais miseráveis possíveis, umas dormindo nas ruas, outras passando fome e alguns vivendo no meio do lixo, como estas pessoas que estão nesta imagem. Não estou querendo aqui desmerecer o trabalho dos catadores, mas em geral, os locais onde tiram o seu sustento não parecem ser muito saudáveis, principalmente quando trabalham nos lixões, sem nenhuma proteção e/ou organização.

A personagem que mais me chamou atenção nesta fotografia foi aquela mulher com um pano na cabeça, que me pareceu uma pessoa demente, pois apesar de sua situação, está sorrindo.
Para ver mais de perto, aqui está ela, nem dentes direito essa pessoa tem, já estamos tão acostumados a ver pessoas assim que muitas vezes nem nos tocam, como pode? Estamos anestesiados em relação ao nosso próximo.

Esta é uma pessoa real.

A partir daí, fiz este esboço, com a imagem invertida.

Este desenho serviu de base para eu fazer uma série de xilogravuras com a mesma matriz, mas com impressões diferentes, variando as cores e a quantidade de tinta. Várias formas de representar um real, talvez esse seja o valor que a sociedade dê a estas pessoas, e essa nota vale tanto que já nem se faz mais hoje em dia, só em moedas.
Abaixo, algumas das impressões citadas:

Utilizando o mesmo rosto como inspiração para fazer um novo trabalho, criei a pintura abaixo, e nela usei a matriz da xilogravura como carimbo, no canto direito da tela. A primeira vista não se vê muito bem estas impressões, principalmente porque coloquei uma leve camada de tinta roxa por cima.

Este trabalho é uma representação mais livre, uma nova visão, o objeto desencadeador de tudo isso foi um pretexto para criar ainda mais, como realmente deve ser, um impulso e não um fim. A obra ou as obras que vão surgir disso representam muitas outras coisas que se processam dentro de uma matéria que tem um contexto formal, sentimental, expressivo e simbólico. Tem muitos ou talvez, em alguns momentos, poucos resquícios do objeto inspirador, mas pode ter um pouco da essência daquele objeto, ou não, o que importa é que o trabalho que resultou disso tenha uma essência que fique, e nas pessoas gere outros sentimentos, pensamentos e sensações.
Real, Óleo sobre tela, 140 x 120cm, 2002
Cada um enxerga a realidade de acordo com a sua própria visão, ou olhando para um lado ou para outro, ou simplesmente não vendo o que está na frente do seu nariz, mas o que mais importa é que tenha algum sentido para si.

Talvez depois destas explicações, ou tentativas de explicação, quem vai olhar de agora em diante para esses meus trabalhos vejam de uma maneira um pouco diferente, nem sei se realmente deveria haver esse tipo de "explicação", nunca tive muita facilidade ou talvez vontade de descrever os meus trabalhos, mas talvez todo esse papo tenha alguma utilidade, nem que seja para clarear um pouco.

Sobre o autor: Raul Campani é artista plástico pós-graduado em Gestão Cultural. Flerta com a música, gosta de filosofia, aficionado em genealogia e trabalha como economiário.YouTube|Facebook|Instagram

Comentários
4 Comentários

4 comentários:

  1. Sem dúvida alguma o artigo agregou diversos elementos de conhecimento e valor para mim. Saber sobre a experiência que viveu, acrescida pela reflexão acerca da realidade social, a pesquisa que precisou realizar para organizar os elementos que entrariam na composição da sua arte... muito obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Ana, pela visita e pelas palavras.
      É sempre bom ouvir a opinião dos outros, para se ter uma ideia mais ampla do que se está fazendo e o efeito disso nas pessoas.
      Um abraço!

      Excluir
  2. Que bacana seu trabalho Raul!!! Parabéns!!! Muitos não enxergam nada além de dinheiro, lucro e ganância... é bom ver que existam pessoas que defendem a luta pelos direitos humanos... e que ainda inspira obras de arte que servem também como um grito social!!!
    Bjs :)

    ResponderExcluir
  3. Raul,
    o seu trabalho está sublime e a prosa que o acompanha também.
    Grata pela sua visita.
    Um abraço! :)

    ResponderExcluir